Navegação rápida por teclas de atalho.

Há 3 teclas de atalho codificadas em todas as páginas, as quais permitem saltar directamente para um dos 3 elementos seguintes. Caso o elemento não exista na página a tecla de atalho não estará disponível.

Entrada
Corpo da página (ALT + 2)
Curso de Formação de Voluntários/as - Coimbra

O Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens de Coimbra organiza mais um Curso de Formação Científica e Pedagógica de voluntários/as para intervenção no Projeto Nacional de Educação pelos Pares que a Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" implementa em Escolas do ensino básico e secundário.

O Curso dirige-se a jovens estudantes do ensino superior e centra-se em temáticas de educação para a saúde, sexualidade e prevenção da infeção VIH/SIDA.

A componente científica tem o contributo de especialistas da área da Medicina, Direito e Educação. A componente pedagógica é dinamizada pela equipa de docentes formadores do CAOJ com base em jogos e dinâmicas de grupo.

A inscrição é gratuita e os participantes terão direito a certificado.

Os/as interessados/as podem inscrever-se enviando um e-mail para o endereço Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar   indicando o nome, curso e instituição que frequentam. Para mais informações podem ainda contactar para os seguintes números de telemóvel: 963829356 /  933281397  /  917032375.

As sessões decorrem nos dias 17 e 24 de outubro, no Auditório da Escola Superior de Educação de Coimbra.
 
Descarregue aqui o Programa completo.
 
FPCCSIDA reage ao Parecer do Conselho de Ética

Na sequência do Parecer  nº 64/2012 do CONSELHO NACIONAL DE ÉTICA PARA AS CIÊNCIAS DA VIDA e das declarações públicas do seu presidente, a Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" emite o seguinte comunicado:

 COMUNICADO

 1. A FUNDAÇÃO PORTUGUESA "A COMUNIDADE CONTRA A SIDA" defende o princípio da dignidade da vida humana e o valor intrínseco da vida e da saúde humana, em especial das pessoas que vivem com VIH/SIDA.

2. O acesso ao tratamento para o VIH/SIDA é um direito humano fundamental e uma conquista do Serviço Nacional de Saúde que não deve ser posto em causa, mesmo em tempos de restrições orçamentais.

3. O direito ao tratamento inclui o direito aos melhores cuidados médicos e farmacológicos disponíveis.

 
Parecer do Conselho Nacional de Ética gera polémica

Em entrevista à Antena 1, o presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, Miguel Oliveira e Silva, defendeu que se pode e deve racionar o acesso a determinados tratamentos, exames e meios complementares de diagnóstico (como TAC, ecografias e ressonâncias magnéticas) a doentes com SIDA, cancro e doenças reumáticas. Na sua perspetiva, esta opção "é uma luta contra o desperdício e a ineficiência, que é enorme em saúde". Em causa está o custo dos tratamentos mais caros. Para legitimar este princípio avançou com o conceito de "racionamento ético" que permitirá avaliar se os tratamentos justificam os gastos em função do tempo de vida que garantem.

Estas ideias são defendidas no Parecer nº 64/2012 do CNECV, intitulado "Parecer sobre um modelo de deliberação para financiamento do custo dos medicamentos", pedido pelo Ministério da Saúde.

A Ordem dos Médicos considera este Parecer "desumano e inaceitável". Em entrevista à TSF, o bastonário José Manuel Silva alerta para o facto da Ordem dos Médicos não ter sido consultada e levanta as seguintes questões: "Não há racionamento ético e onde está a fronteira ética? Quem é que decide?". E acrescentou: "O racionamento nunca é ético, sobretudo quando depende de opções que põem em causa o financiamento do Serviço Nacional de Saúde, para continuar, por exemplo, parcerias público-privadas ou lucros milionários".

 António Arnaut, o fundador do Serviço Nacional de Saúde, classificou esta ideia de racionamento como sendo uma "aberração ética e um absurdo médico" .

Outras críticas a este Parecer foram também apresentadas pela Liga Portuguesa Contra o Cancro. O seu presidente, Vitor Veloso, declarou à TSF que considera o documento "desnecessário, inócuo e perigoso na medida em que isso pode abrir a porta para que tratamentos, que estão perfeitamente aceites do ponto de vista mundial, possam ser cortados".

 
9º Encontro de Fundações da CPLP

O 9º Encontro de Fundações da CPLP terá lugar em Cabo Verde, de 6 a 8 de novembro de 2012, subordinado ao tema “Desenvolvimento Local e Desenvolvimento da Sociedade Civil” e será organizado pelo Centro Português de Fundações e pela Fundação Infância Feliz. O Encontro decorrerá na ilha de S. Vicente cidade do Mindelo (dias 6 e 8) e na ilha de Sto. Antão (dia 7).

No Programa do Encontro e na Ficha de Inscrição são referidas as indicações úteis no que respeita a alojamento e viagens, que também poderão ser encontrados no site http://www.cpf.org.pt/noticias/86/9-encontro-de-fundacoes-da-cplp-cabo-verde/

As inscrições terminam a 23 de outubro de 2012.

9Enc.Fund

 
Seja solidário com o ponto t

Troque os seus pontos TMN por donativos e apoie as instituições de solidariedade social, como a Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA", que se dedicam a ajudar quem mais precisa. O seu gesto pode fazer a diferença.

Consulte o Catálogo de Pontos de Verão da TMN.

Catálogo de pontos TMN 001

 
19ª Conferência Internacional sobre SIDA

Aceda ao site da Conferência:

 

19 AIDS conference

 

Assine a Declaração de Washington

 

Declaração de Washington

 

Texto em inglês

Texto em português

 

Acompanhe a Conferência com a leitura do Boletim Oficial

 

Boletim nº 1 - dia 21 e 22 de Julho

Boletim nº 2 - dia 23 de Julho

Boletim nº 3 - dia 24 de Julho

Boletim nº 4 - dia 25 de Julho

Boletim nº 5 - dia 26 de Julho

Boletim nº 6 - dia 27 de Julho

 

Acompanhe a Conferência pelo Boletim do NAM em português

nam

Boletim - dia 27 de Julho

Boletim - dia 26 de Julho

Boletim - dia 25 de Julho

Boletim - dia 24 de Julho

Boletim - dia 23 de Julho

 
Investigação e Práticas em Educação em Sexualidade
O Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens do Porto da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" promove um Seminário sobre "Investigação e Práticas em Educação em Sexualidade" no próximo dia 20 de Julho de 2012.
 
Público-alvo:  Professoras, técnicas e voluntários universitários do CAOJ

Programa:

09.30 - Abertura

Dra. Filomena Frazão de Aguiar (Presidente da Fundação Portuguesa” A Comunidade contra a Sida”)

10.00h - 11.00h- História da sexualidade

Professor Doutor Paulo Rennes Marçal Ribeiro (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Letras de     Araraquara, Departamento de Psicologia da Educação )

11.00h - 12.00h- Género e Sexualidade

Professora Doutora Célia Rossi (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Departamento de Educação - Instituto de Biociências)

12.00h - 13.00h- Perspetivas internacionais da educação em sexualidade orientada para a ação   

Professora Doutora Teresa Vilaça (Coordenadora Científica doCAOJ do Porto - Universidade do Minho, Instituto de Educação)

 

O Seminário terá lugar no auditório da Fundação Manuel António da Mota
Edifício Mota Galiza
Rua Calouste Gulbenkain, 239
4050-145  Porto

Custo da inscrição: 5€

Entregamos  um recibo que, ao abrigo da Lei do Mecenato, é dedutível em cerca de 140% em IRS/IRC.
Com certificado de presença.
 
Nota: a ficha de inscrição deverá ser enviada para Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript ativado para o visualizar
até ao dia 18 de Julho, com o comprovativo da transferência bancária.
NIB - CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS
003502300000777773037
 
Programa Nacional para a Infeção VIH/SIDA 2012-2016
DGSA Direção Geral de Saúde colocou em consulta pública, até 9 de Julho de 2012, o Programa Nacional para a Infeção VIH/SIDA - Orientações Programáticas.
 

Trata-se de um documento estratégico que define, delimita e concretiza as metas e objetivos a atingir.

 

Nesse sentido e de acordo com o texto, o Programa de Prevenção e Controlo da Infeção VIH/SIDA 2012-2016 "pretende assinalar, para os próximos anos, uma orientação clara e uma coordenação efetiva para as estratégias preventivas, as boas práticas em cuidados clínicos e em apoio social, que permitam a articulação com outras infeções sexualmente transmitidas, as hepatites víricas e a tuberculose, infeções intimamente relacionadas com a infeção por VIH, garantindo um envolvimento multissetorial concertado, promovendo a desejada mudança de comportamentos e atitudes, indispensável tanto nos vários níveis de prevenção como para contrariar o estigma e a discriminação social".

 

As metas a atingir em 2016 são as seguintes:

 

a) Reduzir em Portugal o número de novas infeções por VIH em 25%;

b) Diminuir de 65% para 35% os diagnósticos tardios de infeção pelo VIH (definidos pela contagem de linfócitos T CD4+ inferior a 350/mm3);

c) Diminuir em 50% o número de novos casos de SIDA;

d) Diminuir em 50% o número de mortes por SIDA;

e) Aumentar para 95% a proporção dos indivíduos que dizem usar preservativo em relações sexuais ocasionais;

f) Eliminar a transmissão da infeção por VIH da mãe para o filho.

 

 Ver documento em pdf.

 
<< Início < Anterior 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 Seguinte > Final >>

Pág. 119 de 189