Navegação rápida por teclas de atalho.

Há 3 teclas de atalho codificadas em todas as páginas, as quais permitem saltar directamente para um dos 3 elementos seguintes. Caso o elemento não exista na página a tecla de atalho não estará disponível.

Entrada
Corpo da página (ALT + 2)
DEBATE "O IMPACTO SOCIAL DA DOR"

A Delegação Regional da Madeira da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA), a convite da Comissão Organizadora, no dia 6 de abril fez-se representar no debate "O Impacto Social da Dor", no Hotel Meliã Madeira Mare, no Funchal.

Esta iniciativa, inserida no "XIV Fórum de Dor das Ilhas Atlânticas", pretendeu promover o debate sobre o impacto social da dor crónica com a presença de associações de doentes, profissionais de saúde, associações de profissionais, empregadores, sociedade civil e decisores. Esta reunião apresentou, assim, um espaço destinado ao diálogo, reflexão e discussão de assuntos relacionados com a dor, em particular para os profissionais da Macaronésia (Madeira, Canárias, Açores, Cabo Verde) e do território peninsular de Portugal e Espanha.

Segundo a entidade promotora "Em Portugal estima-se que a dor crónica atinja mais de 30% dos adultos portugueses. As repercussões de natureza económica são elevadas, estimando-se que o custo anual da dor crónica em Portugal seja superior a 3 mil milhões de euros. Cerca de metade dos custos relacionados com a dor crónica (1,6 mil milhões de euros) devem-se a despesas com cuidados de saúde, enquanto o restante resulta dos chamados custos indiretos, tais como o absentismo, o “presencismo no local de trabalho” e as reformas antecipadas provocadas pela dor crónica (estudo coordenado pelo Professor Doutor Castro Lopes da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto). Se porventura outros argumentos não existissem, num país cujos recursos materiais serão sempre considerados escassos, os custos da dor não tratada serão suficientes, motivo e razão para uma atenção cuidada para esta questão premente".

O Impacto Social da Dor 2019 - 1

O Impacto Social da Dor 2019 - 2O Impacto Social da Dor 2019 - 3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Impacto Social da Dor 2019 - 4O Impacto Social da Dor 2019 - 5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
AÇÃO DE FORMAÇÃO

A Delegação Regional da Madeira da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA) nos dias 4 e 5 de abril participou na ação de formação "Pobreza e Exclusão Social - Clarificação de Conceitos. A Estratégia Europa 2020", na sala de formação n.º 16 do Colégio dos Jesuítas, Funchal.

Esta iniciativa do Núcleo da Região Autónoma da Madeira da EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza pretendeu Informar e sensibilizar os técnicos e dirigentes de organizações do terceiro setor da Região Autónoma da Madeira sobre os conceitos chave relacionados com a pobreza e exclusão social e principais indicadores que devem apoiar a intervenção social. Neste sentido, dar a conhecer aos participantes a atual estratégia que norteia a Europa e Portugal (Estratégia 2020) e os diferentes mecanismos que a compõem.

Para a equipa da Delegação Regional da Madeira da FPCCSIDA foi um momento informativo sobre a realidade vivenciada em Portugal, nomeadamente, sobre os dados estatísticos do Observatório Nacional de Luta Contra a Pobreza, bem como obter conhecimento sobre as recomendações da União Europeia sobre estas problemáticas.

Pobreza e Exclusão Social - Clarificação de Conceitos. A Estratégia Europa 2020 2019 - 1Pobreza e Exclusão Social - Clarificação de Conceitos. A Estratégia Europa 2020 2019 - 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pobreza e Exclusão Social - Clarificação de Conceitos. A Estratégia Europa 2020 2019 - 3

Pobreza e Exclusão Social - Clarificação de Conceitos. A Estratégia Europa 2020 2019 - 4

 
POBREZA INFANTIL: DESAFIOS À INTERVENÇÃO E AO TRABALHO EM REDE

A Delegação Regional da Madeira da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA), no dia 4 de abril participou no Workshop Pobreza Infantil: Desafios à Intervenção e ao Trabalho em Rede, na Sala da Assembleia Municipal do Funchal.

Esta iniciativa do Núcleo da Região Autónoma da Madeira da EAPN Portugal - Rede Europeia Anti-Pobreza pretendeu, como objetivos principais, promover um momento de partilha de conhecimentos, experiências, reflexão em torno da temática da pobreza infantil; debater sobre fatores de risco na pobreza infantil no contexto nacional e regional; pensar a escola como motor para a mudança dos padrões e ciclos de pobreza; e, repensar ideias e formas para lutar contra o fenómeno.

Segundo a entidade promotora, através do Observatório Nacional de Luta Contra a Pobreza (mediante dados recolhidos em setembro de 2018 por fontes oficiais: Instituto Nacional de Estatística, Pordata, Instituto da Segurança Social e Instituto de Emprego e Formação Profissional), a Região Autónoma da Madeira, a seguir aos Açores, lidera a taxa de risco de pobreza para a população total, fixando-se nos 27.4%. A pobreza infantil é um reflexo da precariedade económica que atinge as famílias e importa garantir políticas públicas que no seu conjunto possam erradicar este fenómeno. As causas da pobreza são múltiplas e é necessário uma intervenção multidimensional que possa intervir em diversas áreas como a educação, cuidados de saúde, habitação, proteção social, cultura, lazer, entre outros.

"A verdadeira medida do estado de uma nação está na forma como cuida das suas crianças - da sua saúde e proteção, da sua segurança material, da sua educação e socialização e do modo como se sentem valorizadas e integradas na sociedade onde nasceram" (UNICEF).

Workshop Pobreza Infantil - Desafios à Intervenção e ao Trabalho em Rede 2019 - 1

Workshop Pobreza Infantil - Desafios à Intervenção e ao Trabalho em Rede 2019 - 2Workshop Pobreza Infantil - Desafios à Intervenção e ao Trabalho em Rede 2019 - 3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Workshop Pobreza Infantil - Desafios à Intervenção e ao Trabalho em Rede 2019 - 4Workshop Pobreza Infantil - Desafios à Intervenção e ao Trabalho em Rede 2019 - 5

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
WORKSHOP DE TEATRO DE INTERVENÇÃO

A Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA) realizou um workshop de teatro de intervenção, com o objetivo de pôr em cena temáticas associadas aos Direitos Humanos, realizado no dia 3 de abril, com todas as turmas do 8º ano de escolaridade do Agrupamento de Escolas Guilherme Correia de Carvalho, em Seia, numa parceria de colaboração entre o Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens (CAOJ) da Beira Alta e a Coordenadora do PES do referido Agrupamento de Escolas.

Workshop de Teatro de Intervenção 2019 - 1

Workshop de Teatro de Intervenção 2019 - 2Workshop de Teatro de Intervenção 2019 - 3

 
MÊS DE PREVENÇÃO DOS MAUS TRATOS NA INFÂNCIA

A Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA) esteve representada através do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens (CAOJ) de Lisboa no dia 1 de abril em Lisboa, no Encontro de Abertura do Mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância, promovido pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens.

Marcaram presença neste Encontro vários especialistas no tema e várias entidades ligadas à Prevenção dos Maus Tratos na Infância.

Abril - Mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância tem como principais objetivos agitar consciencias e contribuir para a implementação de politicas de prevenção.

O lema da campanha deste ano é «Serei o que me deres.... que seja amor.»

Encontro de Abertura do Mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância 2019 - 1

Encontro de Abertura do Mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância 2019 - 2Encontro de Abertura do Mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância 2019 - 3

 
BEM ESTAR NA COMUNIDADE, INCLUSÃO E COESÃO SOCIAL

A Delegação Regional da Madeira da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA) fez-se representar, nos dias 28 e 29 de março, na Conferência "Bem Estar na Comunidade, Inclusão e Coesão Social", no auditório do Colégio dos Jesuítas, Funchal.

Esta iniciativa promovida pela Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Psicólogos Portugueses consistiu num momento formativo, em que houve a oportunidade de refletir sobre os contributos dos profissionais de psicologia em diversas áreas de intervenção e explorar as vias de otimização da intervenção. Neste sentido, foi possível compreender que existem múltiplos serviços de psicologia que contribuem para a adaptação dos indivíduos nas suas comunidades e em diferentes contextos de vida, numa ação profissional que ilustra como podemos contribuir para o desenvolvimento das pessoas e coesão social que vai muito para além do consultório.

Segundo o Presidente da Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Psicólogos Portugueses, Dr. Renato Gomes Carvalho, "nenhum país avança se o bem estar dos seus cidadãos não for promovido e preservado, posicionar a saúde mental no centro das políticas de saúde pública é essencial para o nosso desenvolvimento integrado, para prosperidade económica e coesão social. Mas porque os determinantes da saúde mental remetem para áreas como os locais de trabalho, as escolas, as famílias, os bairros, a comunidade e, naturalmente, a área da saúde, para sermos mais eficazes e eficientes na promoção da saúde mental da população não podemos deixar de olhar para essas áreas. Isto significa que qualquer ação que pretenda ser eficaz na promoção da saúde mental e na prevenção do surgimento de problemas, começa desde logo em prever, valorizar e integrar intervenções nestes vários contextos. Não é só quando as pessoas chegam ao consultório ou já apresentam sinais e sintomas, que temos de intervir. Além disso, será sempre necessário assegurar intervenções de qualidade, isto é, garantir que, no quadro dessa articulação e definição de papeis dos vários serviços e profissionais, cada um presta um serviço de qualidade, o que significa condições logísticas, materiais, organizacionais e de liderança que o permitam".

Bem Estar na Comunidade Inclusão e Coesão Social 2019 - 1Bem Estar na Comunidade Inclusão e Coesão Social 2019 - 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bem Estar na Comunidade Inclusão e Coesão Social 2019 - 3Bem Estar na Comunidade Inclusão e Coesão Social 2019 - 4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
SEXUALIDADE FEMININA: UMA QUESTÃO DE PREVENÇÃO

A Delegação Regional da Madeira da Fundação Portuguesa "A Comunidade Contra a SIDA" (FPCCSIDA), no dia 24 de março, através da parceira com a UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta, realizou uma ação de sensibilização.

Esta iniciativa realizada com o mote "Sexualidade Feminina: Uma questão de prevenção" decorreu nas instalações da UMAR Madeira, onde através de uma conversa informal nos debruçamos sobre o conceito de sexualidade, os métodos de prevenção e as razões que levam a que as mulheres sejam mais vulneráveis ao risco de infeção por VIH.

Sendo o mês de Março, mês da mulher, a Delegação quis pontuar sobre a importância de uma sexualidade segura, positiva e responsável pautada por decisões que se querem conscientes.

Sexualidade Feminina - Uma questão de Prevenção 2019 - 1

Sexualidade Feminina - Uma questão de Prevenção 2019 - 2Sexualidade Feminina - Uma questão de Prevenção 2019 - 3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sexualidade Feminina - Uma questão de Prevenção 2019 - 4

 
"EU PREOCUPO-ME, E TU?" IN DN DA MADEIRA

Eu Preocupo-me e Tu in DN da Madeira 2019

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 7 de 192